Ações de pronto Emprego Humanitário

Algumas de Nossas Ações

 

Conscientização e Educação Ambiental de nossos integrantes, familiares e a comunidade.

Colaboração com as autoridades como unidade de apoio e pronto emprego, monitoração de áreas degradadas, mapeamento, fotografia e informações as autoridades responsáveis (Polícia Florestal, Corpo de Bombeiros, T.R.E).

Preparação de nossos integrantes e participantes indiretos para o campo profissional e social: programas de grupos de estudos, cursos profissionalizantes para inclusão e recolocação profissional.

Temas e palestras diversas administrativas em nosso grupo: drogas lícitas e ilícitas, perigos e feitos nocivos da mídia, saúde, segurança, educação, diversão e responsabilidade social.

Incentivo ao esporte tendo como carro-chefe o Montanhismo, por se tratar de um esporte de equipe onde conta com elementos paralelos a cartilha profissional e familiar: segurança, planejamento, confiança, disciplina, respeito e outros conectados ao desenvolvimento aos atributos da área afetiva, como a coragem e o companheirismo.

Unidade de pronto-emprego: em apoio às autoridades ou agindo isoladamente como unidade de resgate, atuando em acidentes e catástrofes naturais.

Alguns dos cursos administrados internamente aos nossos integrantes: primeiros-socorros, comunicações, orientação e topografia, meteorologia, sobrevivência, técnicas de escalada e segurança, prevenção e combate a incêndios.

Cursos de inclusão que são e foram administrados: informática, telecomunicações, pesquisa e levantamento e estudos para concursos.

 

Algumas Participações

 

Apoio à colônia de férias municipal – 1989

Apoio a todos os pleitos do T.R.E desde 1992

Apreensão de uma ave (garça) sobre maus tratos entregue ao Batalhão Florestal – 1991

Distribuição de brinquedos, roupas e alimentos a comunidade carente do bairro do Cafuca, Santa Isabel, São Gonçalo.

Doação de brinquedos, roupas e alimentos ao orfanato de Monjolos – Orfanato Santo Antônio – 1998

Combate ao incêndio de 1993 no Parque Nacional da Serras dos Órgãos.

Apoio ao combate ao incêndio no condomínio Almirante Cox – Alcântara (São Gonçalo) 1992.

Resgate ao montanhista perdido em 1998 no Parque Nacional da Serra dos Órgãos.

Apreensão de armadilhas de fogo e munição entregues ao Batalhão Florestal – 1999

Mapeamento e fotografia de áreas de caça ilegal e extração de carvão ilegal entregues ao Batalhão Florestal.

Resgate as vítimas das enchentes: 1986 – Cidade do Rio; 1989, 1990, 1991, 1992 e 2001 – Jardim Catarina, São Gonçalo; 2001 – Petrópolis.

Resgate de um casal na Agulhas Negras e Equipe de Coreanos – 1998

Resgate ao grupo de 17 coreanos no Pico das Agulhas Negras – Parque Nacional do Itatiaia, RJ – 1999

Apoio a Polícia Militar na ação estadual de crimes contra o meio ambiente – 2000

Apoio a associação dos portadores de deficiência física do bairro do Jardim Catarina – 1999, 2000 e 2001

Ação social Igreja Congregacional de São José do Embaçai – 2001

Ação social show evangélico CIEP Pablo Neruda – 2002

Distribuição de brinquedos e doces: Dia das Crianças – 2003 e 2004 (Jardim Catarina)

Apoio ao Projeto Escola da Paz – CIEP Zuzu Angel e Pablo Neruda

Ação Social CIEP 421 – 2005

Aplicações de técnicas de primeiros socorros são uma das ações constantes no dia a dia de nossos integrantes, por isso não procuramos contabilizar.

Apoio a Enchente São Gonçalo Jardim Catarina 24 atuação desde o inicio

Apoio a Tragédia da Região Serrana 2011 , 22 dias de atuação desde o primeiro dia

Apoio a Cruz vermelha 2015 chuvas e tragédia Município de São Gonçalo

Apoio ao resgate em 2016 aventureiro perdido na serra dos Orgãos

Apoio 2016 Outubro ,Novembro apoio de manutenção ao PARNASO

 

 Resumo do que é o GGM. Todas os sistemas que implantamos e copiamos de outras instituições no grupo são para melhoria de nossa instituição e nossas atividades e desenvolvimentos profissionais e pessoais

Algumas coisas introduzidas e aplicadas são das idéias de nossos integrantes e outras de observações de trabalhos de outras entidades e pessoas adaptadas para a realidade do nosso grupo, que sobrevive a 34 anos sem ajuda financeira graças a nossa organização , vontade e colaboração daqueles que compreendem o nosso trabalho.